Estrada com painéis solares, a primeira é inaugurada na França

Os engenheiros na busca de combater o aquecimento global, estão surpreendendo a todos adotando medidas mais sustentáveis. Em dezembro na França, foi inaugurada uma rodovia pavimentada com painéis solares! Ela está localizada no município de Tourouvre e irá fornecer energia para a iluminação pública da pequena cidade de 5 mil habitantes.

A estrada

 

A estrada é composta por painéis solares revestidos de resina e tem uma extensão total de aproximadamente 1 km (quilômetro). Ela foi ligada à rede de energia elétrica local e irá iluminar as ruas da cidade com 3,4 mil residentes.

Para garantir a durabilidade das placas elas são recobertas com uma camada protetora (resina) que pode lidar com o tráfego diário de aproximadamente 2 mil veículos. 

A ministra do Meio Ambiente francesa, Ségolène Royal, fez o seguinte comentário sobre a tecnologia: "Este novo uso da energia solar aproveita grandes extensões de infraestrutura rodoviária já em uso para produzir energia sem ocupar novos espaços"

Segolene Royal, ministra de Ecologia, Desenvolvimento Sustentável e Energia da França, durante inauguração.

 

Ela ainda anunciou que a França tem um projeto de instalação de mais estradas solares nos próximos quatro anos. Os próximos locais onde serão instaladas a tecnologia seria na Bretanha, no oeste, e em Marselha, no sul do país.

Segundo a empresa Colas, que está implementando a tecnologia, se a França pavimentasse um quarto dos seus milhões de quilômetros de estradas com painéis solares, ela se tornaria independente de energia não renovável.

 

A ideia pelo mundo

 

Na Alemanha, ainda estão na fase de testes da estrada em um trecho de 150 metros perto da cidade de Colônia. Nos Estados Unidos, o estado de Missouri está instalando painéis numa pequena área perto da famosa Route 66.

 

Críticas quanto ao uso da tecnologia

 

Este 1 km de estrada construído na França teve um custo de aproximadamente US$ 5,2 milhões (R$ 17 milhões). Sendo assim, muitas organizações ambientalistas consideram seu custo muito alto para a quantidade de energia que pode produzir.

"Sem dúvida é um avanço técnico, mas para desenvolver as energias renováveis há outras prioridades do que este brinquedo que sabemos que é muito caro, mas não funciona bem", disse ao jornal Le Monde o vice-presidente da Rede para a Transição Energética (CLER), Marc Jedliczka.

Os projetistas da pista porém afirmam que o preço da infraestrutura diminuirá à medida que aumente a demanda. Em 2020 eles disseram que o custo do quilowatt produzido em uma estrada solar será igual ao de uma usina de energia solar.

 

Esperamos que com esta reportagem vocês tenham adquirido um conhecimento maior sobre esta nova tecnologia. Deixe seu comentário se tiver qualquer dúvida, sugestão ou crítica.

 

Eng. Antônio Augusto Sousa Siqueira
Engenheiro Civil
LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/antoniosousasiq

l Compartilhar no Facebook
Please reload

Posts Recentes

October 22, 2019

Please reload

Parceiros
DIVULGUE
SUA
MARCA
Insvista na sua marca!
Entre em contato
Arquivo
Please reload

  • https://www.facebook.com/wix
  • Facebook Metallic

© 2016 BLOG ENGENHARIA MODERNA  l  Todos direitos reservados.

Parceiros: