Contaminação por mercúrio: conheça o garimpo no Rio Madeira

Hoje vamos falar de um tema que traz muitas discussões políticas tanto contra como a favor no nosso país: o garimpo na Amazônia. Vamos falar mais especificamente do impacto ambiental que ocorre até hoje, a contaminação por mercúrio da Bacia do Rio Madeira, que afeta uma região inteira do país.

 

Rio Madeira

 

O rio Madeira pertence à bacia do rio Amazonas e banha os estados de Rondônia e do Amazonas, sendo um dos afluentes principais do rio Amazonas. Tem extensão total aproximada de 3315 km, sendo o 17º maior rio do mundo em extensão.

 Foto do Rio Madeira

 

Histórico

 

O uso de mercúrio durante o período colonial era muito comum no processo de amalgamação utilizado no processo de mineração do Ouro. Principalmente no Brasil e na América Espanhola, o uso desse material com alto risco à saúde era muito comum entre os mineradores.

Realização do garimpo do ouro com utilização do mercúrio

 

No Brasil, particularmente, a utilização desse material, principalmente na Bacia Amazônica, é muito comum por ser uma alternativa barata para os moradores daquela região extraírem o ouro. A bacia do Rio Madeira foi a segunda região com maior produção do mineral no Brasil Colônia.

A região da bacia sofreu grandes contaminações por mercúrio, por conta da exploração tanto no Brasil como em território boliviano. Enquanto aqui no nosso país a produção esteve decrescendo, na Bolívia a utilização do Hg ainda apresenta números crescentes em alguns períodos.

Balsas de Garimpo no ano de 2011 (Fonte: Rondônia Agora)

 

Impactos Ambientais

 

A contaminação do rio por esse material acaba afetando não só o próprio rio, mas todo meio ambiente ao seu redor, pois esse material acaba entrando na cadeia alimentar, através dos animais que têm contato com o mesmo. Este fato pode ocasionar morte e doenças em várias espécies animais.

Outro contaminante é o próprio ar com a queima do material, cerca de 55-65% do resíduo fica no ar. A contaminação do solo também está presente, principalmente em regiões onde temos a prática da agricultura. Como a agricultura reduz o conteúdo orgânico do solo, os impactos são ainda maiores, pois esse material é muito importante para regular a quantidade de mercúrio no solo. Segue imagem que explica o ciclo desse material no meio ambiente:

Ciclo do mercúrio no meio ambiente

 

Impactos Sociais 

 

A atividade pesqueira na Amazônia é a principal fonte de renda da região e por conta dos níveis altos de mercúrio sempre é feito acompanhamento e análise dos animais locais, sendo que em caso de problemas nesses animais, pode ocorrer um grande impacto socioeconômico com os moradores que vivem ali com a proibição da pesca ou queda das vendas.

O mal para o ser humano

 

A contaminação por mercúrio nos seres humanos se dá principalmente pela inalação de vapores, pela ingestão de um animal contaminado ou por consumir água com altos teores desse metal. 

Principais meios de ingestão de mercúrio pelo ser humano

Tremores musculares, coceira persistente, sensação de queimação na pele, mudanças de personalidade. Estes são alguns dos sintomas do envenenamento crônico, ou seja, absorção frequente de pequenas quantidades do elemento ou seus derivados. Já o envenenamento agudo, pela ingestão de compostos de mercúrio, é ainda pior: se não tratado, leva à morte em cerca de uma semana.

 

Com os problemas ambientais cada vez mais em evidência, nós engenheiros precisamos acompanhar e ver os impactos sérios que ações antrópicas podem causa ao nosso meio, para que assim busquemos um desenvolvimento sustentável.

 

Eng. Antônio Augusto Sousa Siqueira
Engenheiro Civil| Pós-Graduando em Eng. Ambiental
LinkedIn | antonioaugustoss@hotmail.com

l Compartilhar no Facebook
Please reload

Posts Recentes

October 22, 2019

Please reload

Parceiros
DIVULGUE
SUA
MARCA
Insvista na sua marca!
Entre em contato
Arquivo
Please reload

  • https://www.facebook.com/wix
  • Facebook Metallic

© 2016 BLOG ENGENHARIA MODERNA  l  Todos direitos reservados.

Parceiros: